segunda-feira, 6 de maio de 2013

Amor permanente

O amor que é permanente possui ondas
Não que ele seja ondas
Mas as possui, como o mar as tem
Furioso, às vezes, e também calmo

Como a fúria e a calmariam passam
Mas o mar continua lá depois da tempestade
O amor pode ficar furioso, ou apaixonado
Mas ainda estará lá, quando a fúria acabar

O amor que é permanente não se faz de complacente
Ele é incandescente, como o fogo ao ouro, assim faz com a gente
É adorável ao nos convidar, mas não nos toma ao bel prazer, sem antes nos limpar
E às vezes nos apaga pra depois nos desenhar

O amor que é permanente não deixa de ser amor por nos abalar
Nem deixa de se revelar, à medida que cruzamos as ondas do mar
É fato, por isso é paz.
Profundo fere e sara

É canção, que não se canta, se vive
Audição, sabedoria não aprendida
No entanto, vivida, esculpida
: Na mente de quem sente-se amado

Obrigado!
Faço deste meu legado:
Me sinto amado, só por andar ao seu lado
Senhor, quanto me tens suportado!

"Todos que tem sede,
Os que fracos são
Venham a fonte
Imergir o seu coração

"A dor e a tristeza
Lavadas serão
Nas ondas do amor de Deus
Profundas no coração (...)"